17 de set de 2011

ah, meu caralho!

agora meus pais deram pra reclamar que eu ando bebendo até em dia de semana.
vê se eu posso com isso?

nunca reclamei que eles bebiam,
nunca reclamei que meu pai fuma descontroladamente,
nunca reclamei da música ruim que eles escutam

(ok, a última é mentira)

mas, porra, passei a minha vida inteira com festas de familia regadas a álcool, gente bêbada e chata.
sempre achei um porre aquilo tudo e sempre esitve em quase todas.

agora, depois de ter um dia estressante de trabalho eu não posso sentar num barzinho com uma amiga e tomar um chopp?!

really?

o mais divertido é o porquê da reclamação:

"minha filha, cuidado, isso pode virar vício".
"valeu, pai. agora eu sou alcoólatra!"

vou sair, chapar todas, misturar todas as bebidas existentes, fumar uma maconha e chegar em casa.
quero ver se nego vai perceber que tô bêbada e reclamar de alguma coisa.

em que ano estamos, 1980?
ah po caralho, porra! deixa que a vida é minha!

4 comentários:

Ma Albergarias disse...

Saco hein?

Talita disse...

Acho que o corro risco de te emputecer com o que vou comentar...

Assim, tá que agora tô grávida e algumas questões ainda estão se resolvendo na minha cabeça agora de mãe, mas acho que antes eu até já pensava assim e...
... eu acho que seus pais estão certos.

Calma!

Sei lá, é uma forma que eu tenho de pensar. Enquanto eu morava com os meus (que bebiam, fumavam, e mamãe xingando horrores) eu nunca bebi na frente deles ou cheguei em casa chapada, nunca fumei (quando tentei foi na rua) e nunca falei um "merda" na frente deles. Eles sabem que sou da pá virada, mas sabem que na casa deles eu respeito (se esse for o termo certo).
Espero que Larissa seja comigo como fui com meus pais, pq mesmo que eu encha o rabo de cachaça não quero que ela faça. Parece hipocrisia materna mas hoje não encaro assim...

Ainda sou da opinião que você vai se sentir outra morando sozinha, serinho... vai ver que o mundo é bão sebastião!

Beijoooos e força na peruca!

Bia disse...

Os pais agem assim "faça o que digo, não faça o que faço!" é fato!
minha mãe é super de boa, mas não quer dizer que seja porra louca, e ela sempre falou pra mim "a vida é SUA, mas vc mora na MINHA casa, e enquanto isso for assim, vc vai dançar a minha música." é assim que é, no dia em que eu achar que tá ruim, me mando, se não der pra me mandar, obedeço as regras da casa. Faz parte!

Fernanda Freitas disse...

E se você tivesse 32 anos? E se além do sermão normal ainda tivesse que ouvir tudo baseado na bíblia: capítulo e versículo? E se pra piorar você não soubesse se é fita ou se realmente a hipertensão se manifesta na mãe idosa, no calor da hora? É... Sempre pode piorar. A menos que você não seja burra como eu e comece a pensar formas de sair o mais rápido possível das vistas dos seus pais.